Japão: Overview

A Ásia-Pacífico é hoje uma das regiões de maior crescimento a nível mundial e muitas das suas economias têm vindo a assumir-se como “major players” no quadro da economia mundial. Este é o caso do Japão.

 

Com um PIB de 4.123,258 mil milhões de USD em 2015 (FMI) o Japão consolidou a sua posição como a 3ª maior economia do globo. A melhoria de uma série de indicadores que concorrem para o nível de competitividade deste mercado colocam o país no 6º lugar do Global Competitiveness Index 2015-2016, ficando em 2º lugar na região do Sudeste Asiático apenas atrás de Singapura.

 

Melhorias no ambiente macroeconómico - nomeadamente o retorno a taxas de inflação moderadas, geradas pelo aumento dos impostos sobre o consumo - a excelência das suas infra-estruturas e o desenvolvimento e sofisticação do seu mercado, são alguns dos factores que ajudam a explicar a posição do Japão em lugares cimeiros de vários outros rankings internacionais.

 

De igual modo, instituições de investigação de alto nível, o montante de gastos das empresas em I&D, associado a uma elevada disponibilidade de científicos e engenheiros contribuem para o ambiente altamente inovador que caracteriza o mercado japonês. Um mercado com fortes índices de penetração tecnológica, bastante rigoroso em termos de qualidade e segurança dos seus produtos.

 

Existem, porém, alguns aspectos menos positivos que não podem deixar de ser considerados. Uma pesada carga fiscal, a complexidade do quadro regulatório em matéria fiscal, um mercado trabalho pouco flexível e burocracia são considerados como os factores mais problemáticos para se fazer negócios no Japão. Ainda assim, o país permanece uma das economias com maior potencial no quadro das economias do Pacífico, pese embora a sua descida de 4 posições no ranking do Doing Business Report para 2016 que coloca o Japão em 34º lugar.

 

Igualmente revelador da importância estratégica do Japão é o acordo em cima da mesa entre o país e a União Europeia visando a criação de uma zona de comércio livre que muito impulsionaria o reforço das relações comerciais entre as partes. Previa-se que este acordo ficasse concluído até ao final deste ano. O Brexit, porém, veio colocar em risco este calendário.

 

Enquadramento económico

Relações com Portugal e oportunidades de negócio

 

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.