Peru: Overview

peruPeru - Oportunidades de um mercado emergente em ascensão

Pela trajectória política e económica que tem registado ao longo de quase duas décadas e tirando partido da sua localização central na Costa Oeste da América do Sul, o Peru tem conseguido destacar-se entre os seus parceiros, afirmando-se cada vez mais como hub regional para a zona Este do Pacífico - posição que tenderá a consolidar e posicionando-se como ponte privilegiada entre os mercados da América do Sul, da Ásia e dos EUA.

Num contexto em que infelizmente se acentuam cenários menos atractivos em alguns países vizinhos - marcados por um elevado risco político, risco de crédito e risco de estrutura económica - o Peru apresenta aquilo que hoje importa aos investidores estrangeiros: estabilidade política; reforço das instituições; um ritmo de crescimento elevado e, acima de tudo, sustentado; vastos recursos naturais, fruto da sua diversidade geográfica; um mercado interno cada vez mais dinâmico e uma crescente abertura ao exterior. Factores altamente potenciadores de uma crescente e sustentável afirmação da economia peruana.

Foi a partir de 2001 que o país entrou timidamente num ciclo de estabilidade governativa, com sucessivos Executivos comprometidos com um conjunto de políticas macroeconómicas prudentes e reformas estruturais que criariam as bases da recuperação económica do país. Hoje, a estabilidade política, institucional e social - fundamentais para o ambiente de negócios - é uma realidade e, do ponto de vista económico, o Peru apresenta mais de quinze anos de crescimento ininterrupto (média de 5,4%), alicerçados no aumento da procura e consumo internos, em taxas de câmbios estáveis, baixas taxas de inflação e controlo da dívida pública, tendo, inclusive, apresentado um dos mais baixos rácios de endividamento da região da América Latina em 2017 (24,8% PIB).

O 6º lugar no ranking das economias sul-americanas no último ano - com um PIB estimado em mais de 210 mil milhões de USD - mostra que há ainda um longo caminho a percorrer. Mas, considerando que esta foi a quarta economia que mais cresceu na região nos últimos cinco anos (3,6% de 2013-2017) e esperando-se ser a segunda que mais deverá expandir nos próximos cinco (3,8% de 2018-2022), apenas atrás do Paraguai, as perspectivas são bastante optimistas, parecendo estar reunidas todas as condições para que o Peru continue a sua rota de crescimento e afirmação, enquanto uma das economias de maior potencial da América do Sul e como centro económico e comercial privilegiado da região.

 

Localização geográfica: América do Sul entre o Equador e a Colômbia (Norte), o Brasil (Este), a Bolívia (Este-Sudeste) e o Chile (Sul)
Capital: Lima
Território: 1.279. 996 Km2 (área terrestre) - 3º maior país da América do Sul
População: 32.162.184 (INEI est. 2018) - 4ª maior mercado da América do Sul
Língua: Castelhano (oficial e generalizado), Quechua e Aymara (oficiais) e dialectos locais
Moeda: Novo Sol
Ranking Doing Business Report 2018: 58/190 (-4 posições)
Global Competitiveness Index 2017/2018: 72/137 (- 5 posições)
Index of Economic Freedom-Heritage: 43/180 (- 0,2 pontos)
PIB taxa de crescimento real: 3,8% (est. 2018, FMI)

 

Riscos e oportunidades
Relações com Portugal e potencial exportador

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.