Tunísia

A Tunísia, sob o ponto de vista económico, foi um dos países mais afectados pela “primavera árabe” e ainda hoje, passados três anos da deposição do Presidente Ben Ali, não conseguiu ganhar a estabilidade que então vivia. As eleições previstas para o final do ano serão, assim, essenciais para se avaliar as mudanças em curso no país.

A estabilidade na Tunísia está contudo muito ameaçada pelo terrorismo, que tem sido fomentado a partir de grupos a operar na Líbia. Daí as já referidas operações militares levadas a cabo em conjunto com a Argélia na fronteira sul.

Apesar desta realidade, o Banco Mundial veio agora rever em alta as suas previsões de crescimento para a economia tunisina (de 2,5% em Janeiro para 2,7%), mas relembrando a importância de se implementarem reformas estruturais.

O turismo é um sector de actividade de primordial importância para a economia tunisina, representando 7% do PIB e empregando mais de 400.000 pessoas. O número de turistas tem vindo a diminuir nos últimos anos, sobretudo devido ao clima de insegurança que ainda se vive. Os recentes atentados nas montanhas Chaambi vêm, portanto, dificultar muito o objectivo de alcançar para este ano os 7 milhões de turistas.

ARGÉLIA 

LÍBIA 

MARROCOS

MAURITÂNIA

TUNÍSIA 

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.