EUA: Overview

Um Crescimento mais Lento

 

Os Estados Unidos da América são a primeira potência económica mundial, tendo chegado ao fim de 2014 com uns resultados económicos que podem ser considerados muito positivos e que se traduziram num crescimento de 2,4%, o melhor dos últimos quatro anos. Este ano, conforme referem os principais analistas, será o sexto ano consecutivo de crescimento económico.

Um dos combates mais emblemáticos desta Administração Obama tem sido contra o desemprego e as estatísticas vêm confirmar um decréscimo significativo dos seus valores. Assim, se no final de 2014 se tinha já alcançado um número francamente positivo, 5,8%, a verdade é que a tendência parece apontar no sentido de uma melhoria contínua. Assim, os dados revelados referentes a Abril deste ano apontam já para os 5,4%, o valor mais baixo desde 2008. 

Apesar das expectativas de crescimento muito positivas para 2015, os números do primeiro trimestre deste ano não foram ao encontro das previsões e o segundo parece seguir o mesmo caminho. Com efeito, de Janeiro a Março deste ano, o crescimento não foi além dos 0,2%. Alguns analistas tentaram explicar a situação com o facto de o início do ano ter sofrido com umas condições climatéricas que travaram o consumo por parte das famílias, fenómeno que é já tradicional nos EUA. Haveria, assim, que esperar pelo segundo trimestre para assistir à retoma.

A verdade é que os dados do segundo trimestre também não apontam para um grande ritmo de crescimento (possivelmente não chegará aos 1%), o que é susceptível de vir a dificultar consideravelmente as previsões do governo e de diversas instituições que apontavam para um crescimento em 2015 com valores entre 3 e 3,5 %. Começa-se agora a rever esses valores para números em torno dos 1,9%.

O ano de 2015 será, portanto, um ano marcado por alguns importantes desafios. Entre eles um dólar forte, que retira competitividade aos produtos destinados à exportação; uma baixa do preço do petróleo que não se está a traduzir num grande aumento do consumo e que, por sua vez, compromete diversas indústrias extractivas; e também as necessidades de investimento público e privado que estão ainda por realizar.

 

Enquadramento económico

Relações com Portugal e oportunidades de negócio

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.