Polónia - Overview

A Polónia é um país já conhecido dos empresários portugueses, tendo sido por muitos escolhido para o início dos seus investimentos nos mercados da Europa Central.

 

A razão de tal escolha não é difícil de entender: um mercado de cerca de 38 milhões de habitantes, situado entre a Alemanha e a Ucrânia e muito bem posicionado para ser a base para a entrada nos países do Leste da Europa. A isto aliam-se factores tão importantes como a existência de uma indústria dinâmica e de uma mão-de-obra com boa formação, integradas numa sociedade estável tanto do ponto de vista político como económico.

 

Estas características da economia polaca foram o motor dos excelentes resultados económicos do país, que fizeram dele o único Estado-membro da União Europeia que conseguiu assegurar o crescimento económico durante a crise económica mundial iniciada em 2008. Aliás, os números só não foram melhores devido à desaceleração das importações dos seus principais clientes europeus. A conjuntura está, contudo, a melhorar e os números estão já a apontar para um crescimento estimado de 2,7% do PIB este ano.

 

O país encontra-se presentemente num processo de modernização acelerado, tendo sido feitos avultados investimentos em infraestruturas, nomeadamente numa rede de auto-estradas e vias rápidas e no sector das telecomunicações.

 

Embora os sectores tradicionais da economia polaca, como a siderurgia e a construção naval, estejam em declínio, a verdade é que o país depressa se adaptou aos novos tempos, apostando em novas áreas como o fabrico de equipamentos, as telecomunicações, os transportes e as tecnologias de informação. Acresce ainda a existência de uma agricultura dinâmica, sobretudo na produção de frutas e legumes.

 

O sector dos serviços é também cada vez mais importante, representando cerca de 65% do PIB, sendo de destacar o sólido sistema bancário, que se tem revelado um factor da maior importância no apoio à economia. Paralelamente, os fundos estruturais europeus foram utilizados de forma muito eficaz, tendo dado um grande contributo para a modernização do país. No quadro comunitário de apoio 2014-2020, a Polónia irá receber cerca de 83 mil milhões de euros, que serão prioritariamente utilizados no desenvolvimento das infraestruturas e no apoio às PME.

 

Apesar do sentimento fortemente pró-europeu que se vive no país, os polacos não estão preparados para abandonar a sua moeda nacional, o zlóti, e olham com uma certa desconfiança para a zona euro. Não se prevê, assim, que esta política vá mudar nos tempos mais próximos.

 

Overview

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.