Guiné-Bissau

Este país tem sofrido muito com a falta de estabilidade política e com períodos bastante conturbados que têm afectado em grande medida a economia. Contudo, as recentes eleições prometem estabilidade, pelo que existe a legítima expectativa de que a situação económica vai melhorar e que o país vai voltar ao crescimento. Em 2013 a economia cresceu 0,3%, mas as projecções para 2014 já chegam a valores de 2,8%.


A Guiné-Bissau apresenta um dos resultados mais baixos em matéria de desenvolvimento humano no continente, sobretudo fruto da insegurança alimentar que tem afectado a sua população. Tem também deficiências graves em matéria de infraestruturas, o que condiciona gravemente o ambiente de negócios.


O novo governo tem, assim, uma enorme tarefa pela frente, mas a promessa de estabilidade, aliada ao perfil dos governantes, permitem olhar para o futuro com optimismo.


Surgem, assim boas oportunidades de negócio para as empresas portuguesas, que poderão participar neste enorme esforço de reconstrução do país.

 

 

ANGOLA 

CABO VERDE 

GUINÉ-BISSAU 

MOÇAMBIQUE

SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE 

Ser Associado da Câmara de Comércio significa fazer parte de uma instituição que foi pioneira do associativismo em Portugal.

 

Os nossos Associados dispõem do acesso, em exclusividade, a um conjunto de ferramentas facilitadoras da gestão e organização das respectivas empresas.