yunit-mudanca

Mudança: Adaptação à Crise ou simplesmente Gestão numa economia em movimento

#Publireportagem

 

Ciclicamente o mundo e a economia apresentam desafios provocados por crises de diferentes naturezas e que obrigam as empresas a reagir de forma excecional. Este contexto de crise pandémica fez os empresários questionarem o seu negócio a diferentes níveis: da estratégia, ao modelo de negócio, passando pela estrutura organizacional e, necessariamente, nos planos de investimento. Tudo tem sido alvo de reflexão. As formas de lidar com este imperativo têm sido diversas, mas a agilidade e a rapidez são para nós os pontos críticos e, sobretudo, os fatores comuns aos casos de sucesso que temos assistido.

Perante estes cenários de mudança e de exigência de transformação as empresas têm de estar preparadas, por um lado reagindo de forma competente a novos estímulos ou condicionantes, por outro, e sobretudo, dotando a organização de uma agilidade que permita mais rapidamente acomodar os desafios. É aqui que as empresas devem centrar a sua atenção e parte relevante dos seus investimentos. Os últimos 100 anos apresentaram-nos um conjunto de crises de diferentes naturezas que nos leva a crer que este será o contexto natural e permanente para fazer e gerir negócios. Tivemos crises com origem financeira, energética e de matérias primas. Assistimos a conflitos com escala e repercussões mundiais. Encolhemos o planeta com a Globalização com tudo o que implica de oportunidades e condicionantes. Hoje sofremos o impacto de uma Pandemia com tudo o que já tivemos de lidar, desde a saúde pública, à economia e até ao nível social. Para saber resistir, continuar a investir e a crescer, é exigido às empresas uma agilidade e capacidade de reação que só possível de forma eficaz se enfrentarmos estes momentos de disrupção como sendo um paradigma de normalidade.

 

Disrupção: como transformar a oportunidade em negócio

A forma como as organizações reagem perante os diferentes estímulos, sejam eles de oportunidade ou de mudança, determinam de forma definitiva os resultados e o futuro das organizações. Quando confrontados com momentos como este, de profundo estímulo à mudança, os gestores têm de estar alerta para reconhecerem essas potenciais oportunidades ou ameaças. Identificamos três momentos críticos onde a rapidez se exige para fazer a diferença:

  • No reconhecimento:
    O alerta para a necessidade de mudança e a rapidez com que os estímulos externos são reconhecidos como oportunidades ou ameaças. A tradução rápida do que acontece no mundo e nos diferentes mercados, seja ao nível económico, mas também político e social, condiciona e permite identificar sinais de mudança. Neste contexto tem ganho elevado relevo o tema dos mercados internacionais onde as alterações no comportamento do consumo seja ao nível do B2B ou do B2C. Se neste a capacidade de identificar tendências precocemente pode fazer a diferença, ao nível do negócio entre empresas o mercado internacional tem sido marcado por elevadas condicionantes ao nível das cadeias de fornecimento, distribuição e até legislativo. A capacidade de transformar esta contingência numa oportunidade depende muito da celeridade da observação e da monitorização destas mudanças críticas;

 

  • Na Decisão:
    A capacidade de decidir um novo ou diferente rumo e a velocidade com que essas decisões de ação são tomadas, é determinante. Colocar nos Board das empresas a informação das tendências identificadas, permite analisar e planear com mais capacidade, além de assegurar a rapidez das decisões, já que esta é crítica para que o timing seja certeiro. O estar preparado para decidir bem as alterações estratégicas ou de negócio passam também pela robustez financeira. Seja para acomodar o impacto de quebras significativas nos rendimentos, seja para aproveitar oportunidades que o mercado proporcione, a saúde e qualidade da gestão financeira condicionarão as decisões;

 

  • Na Execução:
    A capacidade de mudança efetiva e mobilização dos recursos necessários são peças chave na implementação das ações. A rapidez com que se mobilizam e articulam os diferentes recursos, pessoas e processos determinam quando a atuação das empresas é percecionada no mercado. A capacidade de implementar a mudança e preparar a organização para novos rumos depende da eficácia na execução. Não basta reconhecer tendências nem decidir novos caminhos. Se os processos de negócio e a eficiência organizacional não estiverem devidamente desenhados e afinados para acomodar e implementar as decisões, todo este processo de evolução e crescimento ficará comprometido. Assumem elevada relevância a adoção de tecnologias e soluções digitais, sendo que o mapeamento competente das necessidades e a ótima implementação nas organizações, ditarão se estas estão aptas a acomodar e a executar essas novas decisões.


Continuar a acelerar o negócio

Temos acompanhado as empresas ao longo dos últimos anos trabalhando desde a estratégia, à revisão dos modelos de negócio e ao business plan para desenhar cenários e sustentar decisões. Todas estas peças são cruciais para que o caminho a trilhar seja mais firme e seguro, mas o recurso a todos estes instrumentos, associado ao timing certo e à velocidade da sua implementação, faz a diferença nos casos de sucesso.

As respostas efetivas a crises exigem toda esta agilidade organizacional. A combinação destes três momentos e a adequada articulação entre estas fases determinam e condicionam o futuro. É certo que a mudança envolve incerteza e risco, mas a atuação nestes momentos determina se as empresas estão só a competir ou a jogar para ganhar nesta corrida pelos resultados.

Vencer hoje exige ter os olhos no Mundo mesmo que para agir numa geografia mais restrita. Gerir implica ter gestores com a cabeça bem no alto para ver longe o caminho a percorrer, mas, ao mesmo tempo, os pés bem assentes na terra para preparar todos os pequenos passos necessários para competir.

Se há momentos em que a mudança comportamental permite a melhoria e o crescimento desejados, quando procuramos dar saltos significativos perante os desafios mais importantes, só conseguimos com êxito através de uma mudança rápida e ágil de paradigma.

 

yunit consulting horizontal RGB-1

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio