mexico-ue
A União Europeia (UE) e o México concluíram, no passado dia 28 de Abril, as negociações com vista a uma modernização do acordo comercial existente que entrou em vigor em 2000.

O México é a 15ª maior economia do mundo, de acordo com o Fundo Monetário Internacional, e o principal parceiro da UE na América Latina. As trocas comerciais de bens, entre a UE e o México, totalizaram 61,9 mil milhões de euros, em 2019, e as de serviços totalizaram 17,1 mil milhões de euros em 2018, de acordo com as estatísticas mais recentes. Desde a entrada em vigor do acordo inicial o comércio de bens mais do que triplicou.

O acordo comercial modernizado irá contribuir para impulsionar as relações comerciais bilaterais e as empresas da UE irão beneficiar de um acesso privilegiado a um mercado de mais de 128 milhões de consumidores. Praticamente todos os bens comercializados entre a UE e México ficam isentos de direitos aduaneiros que permitirão às empresas europeias poupar até 100 milhões de euros, por ano, em direitos aduaneiros.

O acordo contempla, ainda, medidas para combater a corrupção e a lavagem de dinheiro, bem como uma maior proteção de investimentos, regras progressivas sobre o desenvolvimento sustentável em conformidade com o Acordo de Paris sobre o clima, e procedimentos alfandegários simplificados que irão facilitar as exportações.

A revisão jurídica do acordo está agora na sua fase final. Uma vez concluído o processo, o acordo será traduzido para todas as línguas da UE. Quando as traduções estiverem concluídas, a proposta da Comissão será transmitida, para assinatura e conclusão, ao Conselho e ao Parlamento Europeu. (fonte Comissão Europeia)

No contexto do comércio internacional português, o México ocupou, em 2019, a 25ª posição no ranking de clientes e a 55ª no de fornecedores com quotas de 0,54% e 0,11% respectivamente.

No que respeita à estrutura das exportações portuguesas, em 2019, por grupos de produtos, destacam-se os químicos (24,5% do total), seguidas de máquinas e aparelhos (21,6%), plásticos e borracha (13%), madeira e cortiça (7,7%), pastas celulósicas e papel (7,3%), matérias têxteis (5,6%), veículos e outro material de transporte (4,2%) e metais comuns (4%) que, no seu conjunto, representaram 87,9 % das nossas vendas para este mercado.

Em 2019 exportaram para o México mais de 800 empresas portuguesas e as vendas atingiram 322,7 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 6,9% em relação a 2018.

De acordo com os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística, de Janeiro a Fevereiro de 2020, as exportações portuguesas alcançaram 46 milhões de euros, o que corresponde a um ligeiro decréscimo (3,8%) comparativamente com o período homólogo.

Face ao potencial de negócios deste mercado e às oportunidades existentes, a Câmara de Comércio está já a preparar a 9ª missão empresarial ao México que se irá realizar de 29 de Junho a 2 de Julho e que é inteiramente dedicada ao sector da alimentação e bebidas. No âmbito do programa desta missão, as empresas terão a oportunidade de participar num showcase com espaço individual para exposição dos seus produtos. O programa contempla ainda uma visita a supermercados e centros de distribuição, bem como a organização de reuniões individuais com parceiros mexicanos do sector da alimentação e bebidas. 

Com a entrada em vigor deste novo acordo abrem-se novas perspectivas e oportunidades para as empresas portuguesas.

Mais informações sobre os principais elementos do acordo comercial com o México, poderão ser obtidas na página da Comissão Europeia através deste link.

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio