singapura

Entrou em vigor, no dia 21 de Novembro 2019, o Acordo de Comércio Livre entre a UE e Singapura.

Este país é o maior parceiro comercial da UE no Sudeste Asiático, com um comércio bilateral total de mercadorias de mais de 53 mil milhões de euros e um comércio de serviços de 51 mil milhões de euros. Mais de 10.000 empresas da UE estão estabelecidas em Singapura, que lhes serve de plataforma para toda a região do Pacífico. Singapura constitui também o principal país destinatário dos investimentos europeus na Ásia, tendo os investimentos entre a UE e Singapura vindo a aumentar nos últimos anos: o volume combinado dos investimentos bilaterais atingiu os 344 mil milhões de euros em 2017.

Ao abrigo deste acordo comercial, Singapura eliminará todos os direitos ainda existentes sobre os produtos da UE. O acordo oferece também novas oportunidades aos prestadores de serviços da UE, nomeadamente em sectores como as telecomunicações, os serviços ambientais, a engenharia, a informática e o transporte marítimo. Tornará também o ambiente empresarial mais previsível. O acordo conferirá igualmente uma protecção jurídica a 138 produtos alimentares europeus emblemáticos, conhecidos como indicações geográficas. Singapura já é o terceiro maior destino destes produtos especializados europeus. Singapura também acordou em eliminar obstáculos ao comércio, além dos direitos aduaneiros, em alguns sectores-chave como, por exemplo, reconhecendo os ensaios de segurança da UE relativos a automóveis e a muitos aparelhos eletrónicos ou aceitando as etiquetas que as empresas da UE utilizam para os produtos têxteis.

A UE e Singapura celebraram também um acordo de proteção do investimento, que poderá entrar em vigor depois de ter sido ratificado por todos os Estados-Membros da UE, de acordo com os seus próprios procedimentos nacionais. (fonte: Comissão Europeia)

No contexto do comércio internacional português, Singapura ocupa a 53ª posição no ranking de clientes e a 62ª no de fornecedores com quotas de 0,12% e 0,07% respectivamente.

No que respeita à estrutura das exportações nacionais, em 2018, por grupos de produtos, destacam-se as máquinas e aparelhos (67,3% do total), seguidas de veículos e outro material de transporte (6,9%), minerais e minérios (4,9%), químicos (3%), metais comuns (2,6%) e produtos alimentares (2,1%), que, no seu conjunto, representaram 88,1 % das nossas vendas para este mercado.

Em 2018, exportaram para Singapura 430 empresas portuguesas e as vendas atingiram 71,5 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 16% em relação a 2017.

De acordo com os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística, de Janeiro a Setembro de 2019, as exportações portuguesas alcançaram 61 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 23% comparativamente com o período homólogo.


Links úteis:

  • Comissão Europeia

Elementos-Chave dos acordos comerciais e de investimento EU-Singapura
Fichas informativas

 

Conheça o Plano de Acções Internacionais, da CCIP, para 2020 que contempla cerca de 30 missões empresariais!

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio