mood-empresas-internacionalizadas

Um mood de optimismo prevalece, muito consciente

O InSight desenvolveu um indicador proprietário da confiança dos gestores das PME Internacionalizadas, a bem de uma compreensão mais fina, e em série longa, do Mood das empresas portuguesas internacionalizadas.

Pretende-se, com este indicador, compreender esse Mood fazendo confluir os sentimentos dos inquiridos relativamente ao presente que vivem e as suas expectativas face ao futuro que prognosticam e que proactivamente tentam construir no desenvolvimento das suas actividades internacionais.

As respostas de 2018 confrontam-nos com uma amostra mais optimista do que a de 2017, mas também, com uma amostra em que a % de pessimistas aumenta, num curioso processo em que a neutralidade perde muita expressão.

 

evolucao-mood-empresas-internacionalizadas

 

Previamente neste Paper, enunciámos a hipótese, confirmada pelas respostas dos inquiridos, de que se estará a entrar num novo estágio mais desafiante e complexo para as PME Internacionalizadas (por exemplo, 82% dos inquiridos afirmaram que «nos próximos anos a empresa terá que inovar de forma estrutural para manter a sua competitividade em mercados internacionais»).

Será que tal perspectiva não determinará, a prazo, uma polarização da performance da actividade (e desde já do Mood), com a diferenciação extremada entre as empresas capazes de investir na construção de um futuro diferenciado e aquelas que não consigam preparar-se para tempos de maior complexidade e exigência?

 

indice-concordancia

 

Os resultados do Mood parecem levar-nos a essa conclusão.

Neste contexto, são coerentes os drivers de investimento enunciados pelos inquiridos.

Perante a necessidade de explorar novos estágios de internacionalização, e de inovar estruturalmente as suas propostas de valor, os gestores das empresas internacionalizadas referem como investimento de maior criticidade «o aumento das vertentes de diferenciação da oferta... para conseguir manter os preços praticados».

Por outro lado, antecipando a necessidade de defender clientes e mercados, em face do aumento da concorrência, os inquiridos referem como 2.ª prioridade de investimento o «desenvolvimento de relações de parceria de médio/longo prazo com alguns dos principais clientes».

 

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio