bruno-bobone

Às portas das eleições legislativas, o Dinheiro Vivo perguntou a 25 decisores qual a medida que gostavam que o próximo governo tomasse.

Da banca à agricultura, muitas foram as propostas dos gestores.

Bruno Bobone, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, foi desafiado a contribuir para esta reflexão.
A medida escolhida foi: Lucro distribuído, salário digno

“Para mim a principal medida que gostava de ver implementada seria a instituição do conceito do salário digno, com uma estruturação do rendimento salarial respaldado na produtividade criada e na garantia da distribuição de uma parte substancial da riqueza por ela gerada aos trabalhadores. Para promover esta medida o governo deveria isentar de imposto o lucro gerado a mais que fosse efetivamente distribuído aos trabalhadores. Esta medida tem o fim de melhorar efetivamente a qualidade de vida dos trabalhadores através do aumento da riqueza criada e implicaria transformar as empresas em verdadeiros ambientes de equipa, como se verifica em quase todas as de novas tecnologias – e não os campos de batalha sindical que durante mais de 40 anos pouco fizeram por essa qualidade de vida.”

Veja as restantes medidas sugeridas pelos gestores.

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio