Desenvolvimento-assimetrico-portugues

 

Segundo o prestigiado The Wall Street Journal, Portugal é uma das estrelas da zona euro. O país conseguiu reduzir o défice para menos de metade e a economia cresce ininterruptamente há 13 trimestres consecutivos.

“Estes dados são excelentes e encorajadores, mas a nossa economia sofre de um problema grave: um desenvolvimento assimétrico que cria um grande fosso económico entre o litoral e o interior.” – escreveu Bruno Bobone, Presidente da CCIP, no seu blog.

 

No seu artigo, Bruno Bobone destaca que:

  • Cerca de 60% da população reside em Portugal na faixa costeira e cerca de 45% do total da população está concentrada nas áreas metropolitanas de Lisboa (2,8 milhões) e Porto (1,8 milhões). Comparativamente, em Espanha, 27% da população vive em Madrid e Barcelona. Já no Reino Unido apenas 16% da população vive em Londres e Edimburgo.
  • Em Portugal, a densidade populacional nas cidades é 19 vezes superior à verificada nas áreas rurais


“Tendo em conta o cenário actual e as perspectivas futuras, torna-se crítico – diria mesmo, fundamental – que sejam encontradas soluções pragmáticas, de fácil execução e de retorno rápido, que possam colmatar as necessidades mais prementes das zonas menos desenvolvidas do país.”

 

O Presidente da CCIP abordou também o tema do incentivos fiscais, anunciados pelo Governo, e da necessidade de uma intervenção activa do sector privado.

 

“O desenvolvimento económico harmonioso e integrado de Portugal é um dos nossos maiores desafios e todos devemos contribuir para o ultrapassar a partir do lugar que ocupamos na sociedade. Na CCIP, assumimos este compromisso e continuaremos a apostar na consolidação de tecido empresarial em todo o território nacional.”

 

O artigo completo foi publicado em www.brunobobone.com 

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio