noticia-bruno-bobone

Na sequência do Orçamento de Estado para 2018, o Dinheiro Vivo foi perguntar a algumas figuras como ex-ministros, economistas, confederações patronais, gestores e empresários, o que incluiriam no OE 2018 se fossem ministro das Finanças.

Bruno Bobone, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, foi uma das personalidades questionadas sobre este tema, tendo destacado o forte contributo que o sector agrícola tem tido na recuperação económica do país. Neste âmbito, reforçaria as verbas da comparticipação nacional nos fundos destinados ao investimento e modernização deste setor, particularmente como forma de sustentar as intenções de investimento que os agricultores têm vindo a evidenciar ao longo dos últimos anos. Debruçar-se-ia também na busca de soluções alternativas, ou complementares, de instrumentos financeiros de apoio ao investimento, com base em programas comunitários, como por exemplo ao abrigo do Plano Junker.

Leia aqui as medidas que as restantes personalidades incluiriam no Orçamento do Estado para o próximo ano se se sentassem na cadeira de Mário Centeno.

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio