Bruno-Bobone2

Artigo de opinião - Jornal de Negócios
Bruno Bobone, Presidente da Câmara de Comércio

 

Passou já quase um ano desde que manifestei publicamente a minha preocupação sobre a inexistência de um banco vocacionado e focado na economia portuguesa. Na altura falei de um banco de capitais portugueses.

Fazia para mim sentido que existisse uma instituição financeira focada em Portugal, pertencente a empresários portugueses, que ajudasse a desenvolver a economia portuguesa. Hoje estou convencido de que aquilo que verdadeiramente importa é a focalização no mercado português.

 

“Em Portugal, temos hoje alguns bancos com as características essenciais para apoiarem as nossas empresas.”

 

E é fundamental que essa instituição possa assegurar o apoio às empresas portuguesas, permitindo que se estruturem para que possam crescer e competir nos mercados em que se encontram.

As empresas nacionais hoje encontram-se numa situação financeira muito difícil. Estão muito descapitalizadas e com dificuldade no acesso ao crédito. A avaliação de risco tornou-se excessivamente prudente e os bancos têm dificuldades em apoiar empresas que economicamente são viáveis, mas que atravessam dificuldades financeiras. Este ciclo pode levar ao seu desaparecimento.


Consulte o artigo completo aqui

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio