Banner 460x230 noticia PWTINSA

A atual conjuntura macroeconômica é motivadora de alguma incerteza no mercado imobiliário, decorrente da crescente inflação, dos incrementos das taxas de juro, da subida de custos de construção (que já se tinha vindo a manifestar anteriormente) e ainda dos riscos de mercado de capitais e da seleção de aplicações financeiras, onde o mercado imobiliário assume um relevante papel.

Os cenários macroeconómicos que se avizinham vêm reforçar a pertinência e a relevância da correcta valorização dos imóveis para efeitos contabilísticos em sede de balanço e igualmente para efeitos de coberturas de seguro e eventuais renegociações do mesmo por parte das empresas.

Uma correcta valorização de imóveis, de acordo com as IAS "International Account Standards", permitirá a terceiros uma correta perceção de valor das empresas (especialmente naquelas que ainda possuem os seus ativos registados a custo histórico), permitindo ainda ter uma melhor cobertura em termos de sinistro pela sua base de valor.

Uma valorização realizada com o conhecimento e experiência de um especialista independente, é ainda crucial na proteção dos Valores Seguros em apólice, matéria que muitas vezes leva à a disrupção entre as partes do contrato de seguro no momento em que se verifica um sinistro.

De notar ainda que a procura de investimento em mercado imobiliário é ainda superior à oferta em alguns segmentos do mercado e que o investimento imobiliário continuará nos próximos anos reforçando a relevância de soluções de produtos seguradores diferenciadores, que para além de garantir ao proprietário o ressarcimento de danos resultantes de riscos inerentes ao defeito, por um período de 10 anos, independentemente da responsabilidade dos diversos intervenientes no processo de concepção e construção, é ainda capaz de dar maior expressão à excelência dos seus ativos imobiliários.

A amplitude de cobertura desses seguros específicos permitirá uma solução que transfere para um Segurador os danos no objeto construído, por motivos que coloquem em causa a integridade estrutural do imóvel, que resultem de falha no funcionamento dos sistemas de impermeabilização, das instalações especiais, dos equipamentos ou das infraestruturas de serviço ao imóvel.

Com a participação de uma entidade técnica certificada e independente na apreciação de todo o processo construtivo, desde o projeto até à conclusão da obra, é possível integrar num projeto imobiliário uma perspetiva técnica qualificada adicional, situação que possibilita ao Segurador segurar o objeto construído durante um período de 10 anos e ao Promotor de acrescentar ao seu projeto imobiliário 10 anos de garantia seguradora distinta, particularidade tangível no argumento de venda.

Para além da inequívoca proteção do investimento no período após construção esta abordagem dará ao Promotor Imobiliário um conjunto de ferramentas comerciais capazes de acrescentar valor no momento da venda, como:

  • O conforto do comprador pela transferência dos riscos associados a projeto, geotécnica, erro de execução e defeitos de material, para um Segurador.
  • A certeza do músculo financeiro do Segurador, entidade regulada por uma Autoridade Pública, obrigada à constituição de reservas técnicas dimensionadas à medida do objeto seguro e responsabilidades assumidas.
  • Diluição da sensação de insegurança criada pelas constantes notícias de insolvências ou de experiências negativas com Construtores e Promotores.
  • A certeza da indemnização durante os períodos das garantias, independentemente do apuramento de responsabilidades,
  • A credibilidade do controle técnico exigida pelo Segurador que segura o objeto, tanto na fase de projeto como na execução dos trabalhos, emitido por uma entidade externa e credenciada para tal.
  • Emissão de relatórios do cumprimento das regras práticas da boa arte, da qualidade dos materiais utilizados em obra e das exigências de projeto, tendo como propósito garantir a boa execução da obra, numa perspetiva de qualidade.

Produto marcadamente técnico, exige a presença de um corretor de seguros experimentado na sua elaboração, capaz de acompanhar o cliente durante a consulta ao Segurador, durante a emissão de apólice, no acompanhamento do Organismo de Controlo Técnico (OCT), no desenvolvimento da obra e sendo um valor acrescentado a um projeto imobiliário, através de um produto inovador, com valências no argumento de venda, na gestão de risco de imagem, de reputação e do patrimônio dos investidores, marcando assim a diferença"

 

José Manuel Morgado, Partner at PVWTINSA - Avaliações Imobiliárias, Lda.

Luis Costa, Responsável Técnico da Verlingue.

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio