460x230 Noticia website
O Vietname é uma das principais economias na Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) e o segundo país da região - depois de Singapura - a beneficiar de um acordo comercial com a UE.

Com cerca de 98 milhões de consumidores e uma estimativa de crescimento económico de 5,5% para 2022, apontada pelo Banco Mundial, está entre as 50 maiores economias mundiais.

É o segundo maior parceiro comercial da UE na região - também a seguir de Singapura - com um comércio bilateral de mercadorias que ultrapassou os 49 mil milhões de euros, em 2021, e um comércio de serviços que alcançou 5,7 mil milhões de euros, em 2020, de acordo com os dados mais recentes da Comissão Europeia.

No contexto do comércio internacional português, o Vietname, como cliente de Portugal ocupou, em 2021, a 54ª posição e como fornecedor a 25º posição.

As exportações nacionais de mercadorias para este mercado, em 2021, totalizaram 70,5 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 101,5%, comparativamente com o período homólogo do ano anterior, sendo que as importações de produtos vietnamitas, no mesmo período, ascenderam a 448 milhões de euros, traduzindo-se assim num saldo negativo da balança comercial com este país.

As exportações foram constituídas essencialmente por máquinas e aparelhos (58,7%); produtos têxteis (8,2%); couro e produtos afins (7%); produtos químicos e farmacêuticos (5,9%) e produtos alimentares (5,1%). Quanto às importações provenientes do Vietname, estas dizem respeito principalmente a máquinas e aparelhos (45,6%); metais comuns (25,3%); produtos agrícolas (7,9%); produtos alimentares (4,5%) e matérias têxteis (4,4%).

De acordo com os dados mais recentes do Instituto Nacional de Estatística, de janeiro a agosto de 2022, as exportações portuguesas alcançaram 29,5 milhões de euros, e as importações totalizaram 365,4 milhões de euros.

O acordo comercial, que entrou em vigor no dia 1 de agosto de 2020, irá eliminar de uma forma progressiva - ao longo de 10 anos - 99 % dos direitos aduaneiros, aplicáveis aos bens da UE, sendo que 65% dos direitos aduaneiros aplicados pelo Vietname foram eliminados de imediato com a entrada em vigor deste acordo. As empresas da UE passam também a poder participar em concursos para contratos públicos no Vietname em pé de igualdade com as empresas nacionais.

Para que os exportadores possam beneficiar da isenção ou redução dos direitos aduaneiros é necessário que estejam registados no Sistema de Exportador Registado (sistema REX).

Este acordo veio criar oportunidades de negócios para as empresas europeias, em termos de acesso ao mercado, e o comércio entre Portugal e o Vietname tem, assim, um grande potencial para se desenvolver.

Mais informações sobre as relações económicas com o Vietname e os principais elementos do acordo de comércio, poderão ser obtidas na página da Comissão Europeia.

Saiba como fazer parte da rede da Câmara de Comércio

 

Torne-se nosso associado

 

Apresentação Câmara de Comércio